A Nossa Mudança de Vida

O início de tudo

Para quem não sabe, somos casados à 14 anos e por 13 viajamos nas férias de carro, pelo Brasil e países da América do Sul.

Sempre foi super natural para a gente fazer essas viagens com o nosso carro, inclusive ficávamos os 11 meses do ano sem quase sair para fazer programas a 2 ou com amigos para quando finalmente chegasse o tão sonhado mês de férias pudéssemos fazer todos os passeios e aproveitar tudo que os lugares que visitávamos pudesse oferecer.

E sempre quando voltávamos para casa sentíamos um vazio, uma angústia de não pertencimento ao lugar onde estávamos.

Queríamos continuar explorando o mundo, viver sem CEP e isso só aumentava a cada ano que passava.

Insatisfeitos com a rotina

Ainda tem o fator violência. Em 2017 roubaram o nosso carro. Agradecemos que não teve agressão física e conseguimos recuperar o carro, mas o psicológico ficou abalado, passamos a sair somente o necessário e evitando passar onde tudo aconteceu.

Porque tudo o que aconteceu poderia ter sido diferente e ter acabado muito pior e talvez não estivéssemos aqui para contar a nossa história. E para quem é livre, que ama conhecer os lugares, ter essa liberdade tolida é frustante.

E somado a isso ainda tem a vida profissional que não estava caminhando como esperávamos, estávamos estressados e insatisfeitos.

O que nos levou a mudar

Os anos foram se passando e a insatisfação aumentando. E em 2019 a tia da Fernanda faleceu. Ela era quase uma mãe para ela. Foi uma perda muito grande e pensar na morte dela também pensamos na nossa.

Deixar a vida passar sem realizar os nossos sonhos é como não viver. A grande questão é não temer que a vida tenha fim e sim que ela nunca tenha começado de verdade.

Colocando em prática

Cogitamos a possibilidade de alugar o apartamento que morávamos para viver na estrada, mas dessa forma não era possível. Os gastos com a compra da casinha seriam grandes e a partir disso, resolvemos vender o apartamento.

Vendemos super rápido e nem tivemos tempo de digerir o começo dessa mudança, diante de todas as que ainda viriam.

E tudo o que julgávamos desnecessário para essa nova etapa vendemos ou doamos. Também foi necessário vender o Pipistrello, nosso carro, companheiro de muitas aventuras. Só deixamos as nossas lembranças materiais das viagens que fizemos.

É um processo de aprendizado desapegar de tantas coisas que você adquiriu durante ao longo da vida. O que de fato queremos levar dela são os aprendizados que vamos ter na memória e que ninguém te tira.

Assim começava a busca por nossa casinha. E temos um post aqui falando como escolhemos a Beluga, nosso Motorhome.

Ainda nessa época Alvaro trabalhava de CLT e pensava numa forma de sair do trabalho e foi gratificado por uma demissão. O que facilitou todo o processo.

Enfim pudemos escolher quem iria fabricar a nossa casa. No nosso planejamento, estaríamos na estrada em Novembro de 2019. Isso virou utopia porque nó nessa data que a casa começou a ser fabricada. É tão angustiante ver esse processo de longe ao longo destes 5 meses por meio de fotos e conversas online para definirmos as mudanças.

Estávamos contando os dias e organizando tudo que iríamos levar junto com nossos pais para pegar a casinha. E quando ela finalmente ficou pronta, o mundo parou. E diante dessa pandemia tivemos que adiar o nosso sonho por 3 meses.

Mesmo que tudo ainda não tenha terminado, não aquentávamos mais ficar longe dela e isso porque nem tínhamos visto ainda. Então no início de Julho, finalmente, conhecemos a Beluga. Ela é a realização de um sonho: Viver na estrada e isso só está no começo.

Realização do sonho

A Nossa Mudança de Vida Viaje de Carro
Beluga, nossa casa.

Vídeo emocionante sobre a nossa mudança de Vida.

Comentem e sugiram novos conteúdos para que o blog cresça cada vez mais e ajude a mais pessoas nessa jornada pelo mundo.

Nos sigam nas nossas redes sociais!

A Nossa Mudança de Vida Viaje de Carro
@viajedecarro                 viajedecarro                 viajedecarro
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.